Coligação pede a inelegibilidade do prefeito do Recife

A inelegibilidade do prefeito do Recife, João Paulo (PT), candidato à reeleição, foi pedida hoje pela coligação PTB/PDT/PL, que apóia a candidatura do deputado federal Joaquim Francisco (PTB), com base em denúncia de uso eleitoral da máquinado governo. Segundo o assessor jurídico da coligação, Marcos Cabral, o pedido é baseado em reportagens publicadas nos jornais locais Diário de Pernambuco e Folha de Pernambuco, nas quais servidores afirmam que foram convidados para participar de ato de campanha do prefeito.Segundo as reportagens, durante o horário de trabalho, os funcionários foram convidados, por telefone, pelos chefes de setores para o encontro realizado na noite de ontem no Clube Internacional. Lá cerca de 1,5 mil funcionários públicos se reuniram com a prefeito para apoiar sua candidatura. A assessoria de imprensa do prefeito João Paulo disse que todas as pessoas que participaram do encontro foram por espontânea vontade. E o prefeito afirmou não ser possível monitorar todos os servidores, por isso criou a Ouvidoria Eleitoral da Prefeitura, cuja estrutura foi anunciada na tarde de hoje, e que vai receber e apurar denúncias de uso da máquina, além de orientar sobre o que é permitido ou não durante o período eleitoral. Ele disse ainda ?não haver comprovação de utilização de telefones celulares para a convocação do evento?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.