Colégio de líderes tratará da CPI do Banespa

O conflito sobre a presidência da CPI do Banespa, exercida pelo deputado Luiz Antônio Fleury Filho (PTB-SP), vai ser discutido pelo colégio de líderes da Câmara. A decisão foi anunciada pelo presidente da Câmara, Aécio Neves (PSDB-MG), e foi uma resposta à questão de ordem apresentada pelo líder do PSDB, Jutahy Júnior (BA). O tucano usou o regimento para afirmar que Fleury não pode ser presidente de uma CPI, quando ele é o autor do requerimento para a sua criação. Além do mais, argumenta o líder, o regime de administração temporária do Banespa teve início durante o governo de Fleury no Estado de São Paulo e "o resultado negativo da gestão do Banespa" teria ocorrido durante a sua gestão. Fleury criticou a reclamação de Jutahy, e ofereceu a quebra do seu sigilo bancário e fiscal desde o início da intervenção do banco, em 1996. Aécio afirmou, então, que a questão é política e deverá ser discutida no âmbito do colégio de líderes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.