CNT/Sensus: Dilma tem 37,2% na pesquisa espontânea

Os resultados da pesquisa CNT/Sensus, feita entre 20 e 22 de agosto e divulgada na manhã de hoje, mostram que na pesquisa espontânea - quando o eleitor responde em quem votaria para presidente sem ter acesso prévio ao nome dos candidatos -, 37,2% disseram que votariam na candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. Na pesquisa espontânea da edição anterior da CNT/Sensus, feita entre 31 de julho e 2 de agosto, 30,4% responderam da mesma forma.

CAROL PIRES, Agência Estado

24 de agosto de 2010 | 12h15

O candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, José Serra, recebeu 21,2% das citações na mais recente pesquisa espontânea. Na anterior, o tucano tinha 20,2%. Já a candidata à Presidência pelo PV, Marina Silva, ficou com 6% na nova pesquisa espontânea, ante 5% na anterior. Os demais seis presidenciáveis não alcançaram 1% das intenções de voto.

Apesar de não figurar na disputa, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda foi citado por 2,1% dos eleitores, ante 5% das intenções de voto que recebeu na pesquisa passada. Outros 2,1% citaram nomes que não estão concorrendo à Presidência. Na pesquisa anterior, 1,3% indicaram nomes de quem não estava entre os concorrentes. Brancos e nulos somam 5,4%, enquanto 25,2% não souberam responder. Na última pesquisa, brancos e nulos eram 3,8% e 27,9% não souberam responder.

Propaganda na TV e rádio

A pesquisa CNT/Sensus também apurou o porcentual de eleitores que assistiram aos programas eleitorais dos candidatos veiculados na TV e no rádio desde o último dia 17. Do total, 42,9% disseram ter assistido aos programas, dos quais 56% avaliaram que Dilma Rousseff apresentou o melhor programa eleitoral. O programa de Serra foi considerado o melhor por 34,3% dos eleitores e o de Marina Silva foi o melhor para 7,5%.

A pesquisa foi registrada com o número 24.903/2010 no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Foram feitas 2 mil entrevistas e a margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais para baixo ou para cima.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.