CNT/Sensus: Aprovação a Lula cai de 64% para 61,2%

Interrompendo uma seqüência de oito elevações consecutivas, a aprovação ao desempenho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva caiu de 64% em junho para 61,2% em outubro, de acordo com a pesquisa CNT/Sensus divulgada há pouco. A desaprovação, por sua vez, subiu de 29,8% em junho para 32,5% neste mês. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos porcentuais para cima ou para baixo. "Nossa conclusão é que há uma estabilidade. O presidente ainda é popular. Ainda não dá para concluir que a popularidade está em trajetória de queda", disse o presidente da CNT, Clésio Andrade. De acordo com a pesquisa, a avaliação positiva do governo Lula oscilou de 47,5% para 46,5% no mesmo período de comparação e também ficou dentro da margem de erro. Mas neste caso, é a segunda oscilação negativa já que em abril deste ano a avaliação positiva do governo era de 49,5%. A avaliação regular do governo caiu de 36,5% para 35,9%, enquanto a avaliação negativa subiu de 14% para 16,5%. Segundo Clésio Andrade, o que tem garantido a estabilidade na avaliação do governo e na popularidade do presidente são fatores como a geração de emprego e os indicadores macroeconômicos em geral, além dos programas sociais. Andrade acrescentou que o processo econômico que, segundo ele, está sendo impulsionado pelo ambiente externo favorável, tem beneficiado o presidente Lula.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.