CNT: FHC não influencia eleições de 2002

O presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Clésio Andrade, acredita que o presidente Fernando Henrique Cardoso, com os atuais níveis de popularidade, não teria forças para influenciar as eleições de 2002. "Hoje ele não tem essa força. Os candidatos do governo, ou seja, do PSDB, não têm passado de 4% ou 5% nas intenções de voto de nossa pesquisa", afirmou Andrade. A pesquisa da CNT, elaborada pela Sensus, mostra um pequeno crescimento na avaliação positiva do governo FHC, de 25,4% para 26,2% entre janeiro e fevereiro. A Sensus ouviu 2000 pessoas em 195 cidades do País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.