CNJ mantém afastada juíza de Cachoeiro

A juíza Larissa Pimentel, do 1º Juizado Especial de Cachoeiro do Itapemirim, vai continuar afastada do cargo. O Conselho Nacional de Justiça decidiu manter decisão do TJ capixaba, que afastou a juíza. Ela responde a processo que corre em segredo de Justiça. Larissa pediu ao CNJ para anular os atos do TJ e da corregedoria. Alegou que teve cerceado seu direito de defesa. Para o relator, Jorge Maurique, contudo, não houve "evidência clara de prática de cerceamento de defesa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.