CNJ aponta nepotismo no Tribunal de Justiça

Inspeção do Conselho Nacional de Justiça apontou excesso de funcionários, nepotismo e morosidade no Tribunal de Justiça. Segundo relatório, há 48 servidores "em situação que tipifica nepotismo", além de outros 24 sob suspeita. O CNJ também constatou que nos gabinetes de alguns desembargadores há mais que o dobro do limite legal de sete funcionários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.