CNJ adia decisão sobre supersalários nos Estados

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) adiou na terça-feira, 13, o julgamento que poderia determinar o corte dos supersalários do Judiciário de São Paulo e de outros sete Estados. O CNJ deverá retomar a pauta quando o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir sobre a ação direta de inconstitucionalidade proposta pela Associação dos Magistrados Brasileiros contra o subteto de R$ 22,1 mil fixado para os juízes estaduais. A ação, com pedido de liminar, está com o ministro Cezar Peluso. A AMB alega que o subteto coloca a magistratura estadual em patamar inferior à federal, que pode ganhar até R$ 24,5 mil. O CNJ já determinou cortes em 8 Estados. Restam ser examinados os contracheques de São Paulo, Santa Catarina, Rondônia, Rio Grande do Sul, Pará, Rio, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.