CNI/Ibope: 82% consideram reforma tributária importante

A pesquisa CNI/Ibope divulgada hoje aponta que a realização de uma reforma tributária no País é importante para 82% dos brasileiros entrevistados. O levantamento é relativo ao primeiro trimestre deste ano. Das 2.002 pessoas entrevistadas, 35% disseram considerar a reforma tributária "muito importante", 47% a avaliaram como "importante", 9% lhe atribuíram "pouca importância" e apenas 4% afirmaram que a reforma não tem nenhuma importância.O extrato social que atribui mais importância à reforma tributária é o das pessoas que ganham mais de 10 salários mínimos (55%). Já entre o contingente da população que recebe até um salário mínimo, 25% disseram considerar a reforma "muito importante". O Ibope não perguntou aos entrevistados se esperam que a reforma seja aprovada no Congresso ou não. Três perguntas foram feitas para aferir a expectativa das pessoas em relação ao impacto que a mudança no sistema tributário poderá ter na vida da população. A expectativa de que os brasileiros vão pagar menos impostos foi manifestada por 31%. A de que o valor dos impostos continuará o mesmo foi expressa por 32% e 25% disseram acreditar que, se houver uma reforma tributária, os brasileiros vão pagar mais impostos. Já 32% disseram esperar que, com uma reforma, haverá aceleração do crescimento, ante 40% que têm a expectativa de que a economia se mantenha como está e 14% que acreditam que haverá uma retração. A reforma aumentaria a geração de empregos na visão de 35% das pessoas ouvidas pela pesquisa CNI/Ibope, porcentual igual ao das que acham que a oferta de emprego não mudará. Os brasileiros que temem um aumento do desemprego com a reforma são 18%. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos porcentuais, e o grau de confiança nos dados apurados é de 95%, segundo o Ibope.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.