CNBB critica governo por crise energética

O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Jayme Chemello, culpou hoje o governo federal pela falta de investimentos no setor energético. Em entrevista, na qual fez um balanço sobre a Campanha da Fraternidade deste ano e anunciou os preparativos para a de 2002 - que terá como foco os povos indígenas -, dom Jayme criticou a falta de avisos, à população brasileira, de que havia perigo de colapso de energia elétrica. Segundo o presidente da CNBB, a perspectiva deste descuido do governo é o aumento do desemprego e o fechamento de indústrias no País.Pelos cálculos da CNBB, a campanha da fraternidade deste ano - "Vida sim, drogas não!" teve muito boa aceitação não só na Igreja Católica, mas em toda sociedade civil. Para valorizar o tema do próximo ano - fraternidade e povos indígenas - a CNBB pretende discutir com deputados e senadores o projeto do Estatuto do Índio que está tramitando no Congresso. Em 2003, a campanha da fraternidade terá como enfoque os idosos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.