Citados por ONG respondem às acusações

A assessoria do deputado Barros Munhoz (PSDB) informou que ele está internado para tratamento de problemas cardíacos e não respondeu. Adriano Diogo (PT) revoltou-se com a citação do seu nome no relatório. O advogado do deputado Davi Zaia (PPS), José de Souza Júnior, afirmou que seus processos foram arquivados. Vinícius Camarinha (PSB) afirmou que tem dois processos arquivados. A assessoria de Feliciano Filho (PV) afirmou que foi absolvido. Aldo Demarchi (DEM) deu a mesma justificativa, assim como Ed Thomas (PSB). Chico Sardelli (PV) contou que foi absolvido no TRE-SP. Camilo Gava (PV) disse que seu processo é "coisa pequena" e data de quando era vice-prefeito de Assis (SP). Alex Manente (PPS) afirmou que suas contas como vereador em São Bernardo do Campo foram aprovadas pelo TSE. José Bruno (DEM) disse que sofreu ação visando a alfabetização de adultos. Beth Sahão (PT) disse que não há decisão final do processo que responde. O advogado Alberto Rollo, que defende Edmir Chedid (DEM), disse que as contas de seu cliente foram aprovadas.Marcos Martins (PT) afirmou que ainda não foi comunicado do processo. Roberto Massafera (PSDB) afirmou que seus processos foram arquivados. Gil Arantes (DEM) disse que um processo de improbidade foi arquivado, bem como Milton Flávio (PSDB). Raul Marcelo (PSOL) afirmou que houve "problemas técnicos" em suas contas. Samuel Moreira (PSDB) criticou a Transparência. "Tenho dois processos arquivados. A Transparência demonstra não praticar a transparência." Celso Giglio (PSDB) disse que ganhou um dos processos por 6 a zero.Mauro Bragato (PSDB) disse que os processos foram arquivados. João Caramez (PSDB) afirmou que entrou com recurso em suas ações. Luis Carlos Gondim (PPS) disse que houve um erro do contador em suas contas de campanha. Vanessa Damo (PV) informou que há apenas um processo que ainda não foi julgado pelo TSE. Vítor Sapienza (PPS), Hamílton Pereira (PT), José Augusto (PSDB), José Bittencourt (PDT), Marcos Porta (PSB), Haifa Madi (PDT), Estevam de Oliveira (DEM), Luciano Bastista (PSB), Vanderlei Siraque (PT), Olímpio Gomes (PV), Otoniel Lima (PTB), Pedro Bigardi (PC do B), Roberto Felício (PT), Ana do Carmo (PT), Geraldo Vinholi (PT) e Cássio Navarro (PSDB) não foram localizados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.