Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

Aécio diz que caso de Lula será resolvido 'nos tribunais'

'Essa questão não será resolvida no braço, nem nas ruas, será resolvida nos tribunais', afirmou o presidente do PSDB

Isabela Bonfim, Daiene Cardoso e Daniel Carvalho, O Estado de S. Paulo

04 de março de 2016 | 17h57

Brasília - O presidente do PSDB, Aécio Neves (PSDB-MG) pediu que a população encare o atual momento com serenidade e defendeu que as questões relativas ao ex-presidente Lula devem ser resolvidas na Justiça, sem insuflar a sociedade ao confronto.

"Essa questão não será resolvida no braço, nem nas ruas, será resolvida nos tribunais", afirmou o senador tucano. Ele considerou um ato de "pouca sensibilidade" a convocação dos dirigentes petistas à população. 

"Me preocupou a convocação feita pelo próprio presidente do PT sem nenhuma palavra de apelo a serenidade, de apelo ao bom senso, à tranquilidade. A palavra que quero transmitir aos milhões de brasileiros é de absoluta tranquilidade e que não aceitem provocações."

Aécio reiterou o convite aos movimentos sociais, para que compareçam às manifestações que pedem o afastamento da presidente Dilma Rousseff, agendadas para o próximo dia 13 de março. O senador, entretanto, defendeu manifestações pacíficas.

"Espero que no dia 13 possamos ter os brasileiros demonstrando sua insatisfação com o Brasil, contra a corrupção, o desemprego e ausência de governo. Da  nossa parte, as manifestações serão, como sempre foram, absolutamente pacíficas." 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.