Cirurgia retira vários tumores do abdome de José Alencar

Vice-presidente luta contra câncer há 12 anos e estava com problema agudo de obstrução no intestino

Central de Notícias,

09 de julho de 2009 | 19h54

O médico Paulo Hoff informou que foram removidos vários tumores do abdome do vice-presidente José Alencar na cirurgia realizada nesta quinta-feira, 9. Alencar foi internado no Hospital Sírio-Libanês na tarde de quarta-feira com fortes dores abdominais. "A cirurgia foi feita para resolver o problema agudo de obstrução no intestino. Diversos tumores foram retirados durante o procedimento", disse o médico.

 

Alencar trava uma luta contra o câncer há 12 anos. Em 25 de janeiro, ele submeteu-se à mais radical intervenção desde que descobriu a enfermidade. Numa operação de alto risco, com duração de 18 horas, os médicos retiraram tumores do abdome. Ele ficou 27 dias internado, nove deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Em 12 de maio, exames mostraram a volta de tumores na região abdominal. Alencar resolveu então submeter-se a um tratamento experimental nos Estados Unidos.

 

Segundo Hoff, "é comum (encontrar novas obstruções causadas por tumores) em alguém que tem um número maior de tumores no abdome. Eles foram removidos para desobstrução do intestino para que o vice-presidente continue o tratamento".

 

Segundo o médico, as imagens feitas durante a cirurgia foram enviadas aos Estados Unidos e depois de uma discussão será decidido o próximo passo no tratamento.

Tudo o que sabemos sobre:
José Alencarcirurgia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.