''Ciro sempre esteve muito perto do PSDB de Minas''

Márcio Lacerda: Prefeito eleito de Belo Horizonte

Eduardo Kattah, O Estadao de S.Paulo

31 de dezembro de 2008 | 00h00

O sr. vai chefiar a principal prefeitura conquistada pelo PSB. Acha que seu partido deve ter candidato presidencial próprio?Não sei. O próprio partido hoje não tem condição de antecipar. O deputado Ciro Gomes (PSB-CE) se aproximou ainda mais de Aécio nesta campanha?São amigos, se falam há muito tempo. Aliás, o Ciro sempre esteve muito próximo do PSDB de Minas. Ele não se dá bem com o PSDB paulista.A aliança em Belo Horizonte, apresentada como um projeto de centro-esquerda para o País, foi muito atacada, principalmente pela cúpula do PT. O sr. continua achando esse um caminho viável para 2010? O próprio conceito de esquerda e direita hoje está um pouco desgastado. Hoje o povo olha se o gestor está dando bons ou maus resultados. O que se tem efetivamente é a necessidade de busca de alianças que permitam uma sustentação política para que o eleito faça uma boa gestão. E boa gestão significa não estar preso às armadilhas, às cadeias do fisiologismo, do empreguismo, das velhas práticas políticas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.