Ciro Gomes nega ter cogitado sair do governo

O ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, negou que tenha cogitado deixar o governo por causa das críticas que recebeu de governadores de Estados atingidos por cheias que queriam um maior engajamento do governo federal na ajuda e mais verbas. "Estou perfeitamente sintonizado com as diretrizes do presidente Lula", afirmou. "Acho que é a última chance da minha geração de ver o Brasil mudar. Confio nele, e tenho grande honra de servir ao País sob sua liderança. O resto é boato". Sobre uma informaçãode que ele teria dito, diante das críticas, que iria "pedir o boné" e ir embora, ele a classificou de "uma fofoca retirada do contexto".Ciro disse que fez a afirmação ao governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), mas o fez em tom irônico, "para sinalizar justamente o contrário". Ele assegurou que, na hipótese de pedir o boné para sair, "jamais seria numa hora como esta". Bem-humorado, Ciro até brincou, durante a entrevista, com o fato de estar mais descontraído. "O ministro, hoje, está visivelmente menos tenso, porque cedeu um pouco o problema (das enchentes), não por outra razão", afirmou. "Estou centralizando o alvo das pancadas".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.