Dida Sampaio/ ESTADÃO
Dida Sampaio/ ESTADÃO

Ciro sobre Moro e Doria: 'Muitos vão ceder, mas não serei eu'

João Doria comunicou a aliados que desistiu de disputar a Presidência da República e deu início a uma crise com Rodrigo Garcia no PSDB; Ciro Gomes garante que não desiste da corrida presidencial

Davi Medeiros, O Estado de S.Paulo

31 de março de 2022 | 11h47

O pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) reagiu ao movimento de presidenciáveis da terceira via que, nesta quinta-feira, 31, ensaiam desistir da corrida presidencial. Enquanto João Doria (PSDB) deve anunciar sua saída da disputa em pronunciamento às 16 horas, Sérgio Moro deve migrar para o União Brasil e tentar uma vaga na Câmara dos Deputados. Ciro escreveu: “Muitos vão ceder, mas não serei eu”.

O ex-ministro é um dos únicos presidenciáveis que se colocam como alternativa à polarização mas, ao mesmo tempo, não está envolvido nas conversas em torno da aglutinação do centro para uma candidatura viável ao Planalto. Ao contrário de Moro e Doria, que já haviam apontado a possibilidade de abrir mão de “projetos pessoais” para fortalecer a terceira via, Ciro “corre sozinho” na disputa. 

A possível desistência do ex-juiz representa uma oportunidade para Ciro. Ele e Moro apareciam empatados na maioria das pesquisas de intenção de voto divulgadas recentemente.

A movimentação do campo da terceira via nesta quinta-feira começou com a desistência do governador paulista, que, ao contrário do que vinha anunciando desde o ano passado, deve permanecer no cargo atual e retirar sua pré-candidatura à Presidência. No mesmo dia, Moro dá sinais de que também deve deixar de estar à disposição para tentar o Executivo federal. Essas ações reconfiguram o xadrez eleitoral e podem mexer nos arranjos das candidaturas. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.