Ciro Gomes desqualifica críticas do seu partido ao governo

O ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, evitou hoje comentar a nota oficial de seu partido, o PPS, cobrando do governo um aumento maior para o salário mínimo e o reajuste da tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física e, sem nominá-las, desqualificou algumas críticas feitas ao Executivo. ?Eu sou ministro do governo Lula. Não sirvo a dois senhores?, disse Ciro, ressaltando que está no cargo em acordo com o partido. ?Eu tenho limites éticos e as minhas opiniões, eventualmente antagônicas a este ou aquele rumo do governo, a esta ou aquela decisão do governo, o foro próprio para expressá-la eu tenho: é internamente, junto aos meus companheiros e junto ao presidente da República?, prosseguiu. ?Agora, o partido é autônomo. Pode dizer o que quiser?, afirmou. ?Com qualidade. Não pode se somar a demagogia e a coisas mal lidas, mal pensadas e incompetentes como algumas coisas que eu tenho visto?, completou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.