Ciro diz que Serra monta "orquestração" e elogia Tasso

O ex-ministro Ciro Gomes acredita que haja uma "orquestração" do ministro José Serra para a divulgação de irregularidades envolvendo a Força Sindical e o Fundo de Amparo ao Trabalhador.O governo teria interesse em desqualificar o atual presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, do PTB, que é cotado como vice-presidente na chapa de Ciro Gomes. "Conheço como funcionam essas coisas no Brasil, e essas futricas de imprensa são bem ao estilo do Serra", disse Ciro."As denúncias do FAT são antigas, então porque levantar isso agora?".Ciro sugeriu que sejam investigados os contratos do Ministério da Saúde com a agência de publicidade DM9, que é acusada pela Força Sindical de divulgar as denúncias para a imprensa.Ciro Gomes disse que as acusações não mudam em nada sua relação com Paulinho. "Ele me disse que nada tem a esconder e que suas contas estão abertas."Ciro aproveitou a ocasião para elogiar o governador do Ceará, Tasso Jereissati. "Tasso reúne todos os dotes e é um dos grandes quadros da vida pública brasileira.?Apesar do elogio, Ciro afirmou que não mais renunciará à sua candidatura, caso Tasso seja o candidato do governo."Eu poderia renunciar até o fim do ano passado, quando representava um partido só. Agora faço parte de uma aliança. Inclusive já falei isso ao próprio Tasso", afirmou Ciro Gomes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.