Ciro culpa PT por desunião das esquerdas

O ex-ministro Ciro Gomes, pré-candidato à presidência da República pelo PPS voltou a culpar o Partido dos Trabalhadores pela desunião da centro-esquerda com vistas à sucessão presidencial. "Para o PT, principal partido da oposição, a aliança significa escolher o seu candidato de sempre (Luís Inácio Lula da Silva), engolir o seu não-programa e ter como cimento o ódio", reclamou, após proferir palestra para 100 empresários na Associação Comercial da Bahia. Conforme Ciro, a base do entendimento entre os partidos deve ser um programa comum, a ser discutido com a sociedade."Depois, quem estiver mais preparado entre os nomes desses partidos será o candidato, contando com a ajuda dos outros", disse, afirmando ter feito esta proposta a Lula. "Ele me respondeu que o PT terá candidato próprio e infelizmente eu acho que será o mesmo que perdeu nas outras eleições, para perder também nesta", disse, achando que os partidos oposicionistas têm a responsabilidade de superar suas divergências e se unir em "homenagem" à sociedade brasileira e "seus problemas". Ele não perdeu a oportunidade de criticar a forma de conduzir a economia brasileira pela equipe do presidente Fernando Henrique Cardoso. Na visão de Ciro, o Brasil está despreparado para a globalização e quebraria se integrasse a Alca, a zona de livre comércio das Américas que os Estados Unidos quer implantar. "As empresas americanas trabalham com juros anuais de 5%, enquanto no Brasil os juros são de 54% e, além disso, nos estamos três gerações tecnológicas atrasadas em relação aos EUA", lembrou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.