Ciro afirma que governo FHC "quebrou" o Brasil três vezes

O ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, criticou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em resposta às declarações de que o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva é incompetente. Ele considerou "um nonsense (falta de sentido) absoluto" da parte do ex-presidente de se sentir "tão precocemente autorizado a fazer esse tipo de crítica" contra o governo Lula. "Se isso vem de um desempregado, em diria: desculpe, estamos devendo muito ao País. Mas do senhor Fernando Henrique Cardoso? Não faz dois anos que ele deixou o governo", disse Ciro Gomes. O ministro afirmou que preferia usar os números "gelados, frios e que não permitem subjetividade" para comentar as críticas de Fernando Henrique. Ciro disse que quando Fernando Henrique tomou posse, o Brasil tinha 500 anos de história e tinha consolidado um dívida pública de 27% do Produto Interno Bruto (PIB). "O senhor Fernando Henrique Cardoso entregou o governo ao presidente Lula com o País com 58% do PIB de dívida e aumentou a carga tributária de 27% para 36% do PIB. No mesmo passo em que o País teve o menor crescimento médio da sua economia em todos os tempos, 2%. Esse é o legado que estamos consertando", disse Ciro. Para responder às declarações de Fernando Henrique o ministro continuou criticando o governo passado dizendo que o País "assistiu constrangido" à falta de energia elétrica e "foi dominado pelos piores números de epidemia da história moderna".Além disso, Ciro afirmou que por três vezes no governo Fernando Henrique o Brasil "quebrou" e recorreu ao Fundo Monetário Nacional (FMI) e que o desemprego aumentou de 4,7% para 12 % nos oito anos do governo tucano. "E é esse cidadão que tão precocemente vem falar em incompetência!", disse Ciro, depois de participar de sessão solene em homenagem ao cinqüentenário da Universidade Federal do Ceará.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.