Ciro acusa FHC de encobrir a crise no País

O ex-presidenciável Ciro Gomes (PPS) acusou hoje o presidente Fernando Henrique Cardoso de manipular a opinião pública em seus pronunciamentos públicos diante da realidade do País, que ele classificou de descalabro. "Todo dia ele (FHC) afirma que não há problema no País. Na verdade é um desastre o que está acontecendo", disse. Ciro Gomes avalia que a equipe de transição do futuro governo deve ter prudênciana organização e planejamento das informações apuradas com o atual governo."O presidente eleito deve mostrar ao povo, tão logo assuma o governo,como está o galope da dívida, do câmbio, a situação das estradas, a Previdência, a seca no Nordeste, os excedentes públicos. Não conheço, até hoje, tal situação de desgoverno. Isso deve ser colocado para o público de forma transparente, com base em números. Não vai haver solução mágica para tanto descalabro", disse.O ex-presidenciável enumerou algumas perspectivas negativas a serem enfrentadas pelo futuro governo em 2003, principalmente na questão do controle da inflação. Ele estima que o índice IGP-M feche o ano em torno de 20,92%.Apesar de não querer comentar sobre a possível indicação de seu nome parao Ministério da Previdência Social, Ciro disse que no PPS existem vários nomes qualificados para assumir quaisquer compromissos com o futuro governo. Enfatizou porém que a melhor colaboração do partido é deixar Lula livre de pressão. "Não há um comentário possível. Para mim é delicado falar sobre esse assunto. O presidente eleito deve fazer suas escolhas."Ciro Gomes está no Pernambuco para participar como palestrante da 6ª Convenção Anual de Vendas, do Grupo Rio dos Peixes, que acontece até amanhã no município de Gravatá, agreste do Estado, a 60 quilômetros da capital. Ele retorna ao Rio de Janeiro neste domingo pela manhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.