Cinco MPs trancam a pauta de votações na Câmara

A Câmara dos Deputados inicia a semana com a pauta de votações trancada por cinco Medidas Provisórias. Além das festas juninas, as convenções municipais, que se encerrarão amanhã, vão dificultar a presença de parlamentares para as votações nesse final de semestre. A primeira MP da pauta é a que reduz as alíquotas do PIS e da Cofins incidentes na importação e na comercialização de fertilizantes e defensivos agropecuários. Foram apresentadas 134 emendas à MP.Os líderes partidários buscam acordo para votar essa MP, a fim de abrir caminho para a apreciação das outras quatro medidas provisórias e projetos considerados prioritários pela base aliada, que quer votá-los antes do recesso parlamentar. Ainda trancam a pauta as MPs que abrem crédito extraordinário em favor dos Ministérios da Justiça, dos Transportes e da Defesa; e a que estende aos idosos, com idade igual ou superior a 60 anos, o recebimento, em parcela única da correção monetária do FGTS referentes aos Planos Collor I e Verão.O vice-líder do governo, deputado Beto Albuquerque (PSB-RS), disse acreditar que a Câmara tem condições de votar hoje as cinco MPs e, na próxima semana, duas emendas constitucionais e outros projetos. O presidente da Câmara, deputado João Paulo Cunha (PT-SP), acertou com os líderes partidários a prorrogação dos trabalhos legislativos até o dia 8 de julho, quando será votada a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.