Cientistas alemães acham ponto fraco no vírus da Sars

Cientistas alemães encontraram um ponto débil no vírus que causa a Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars). Eles confirmaram que estão testando uma droga usada contra o resfriado comum para combater a doença. A informação foi publicada nesta terça-feira pela revista Science.Kanchan Anand, da Universidade de Lubeck, afirmou, no artigo, que a enzima chamada proteasa é a chave para a duplicação do vírus. Se o vírus não puder se duplicar, não será capaz de causar a pneumonia atípica.Os cientistas já têm um inibidor da proteasa, mas o composto é demasiado tóxico para ser utilizado em humanos. Por isso, estão testando uma nova fórmula contra um rinovírus, que causa o resfriado. A proteasa é típica de proteínas que empregam os vírus para assumir o controle de uma célula hospedeira e forçá-la a produzir novas partículas.Na China, mais 17 pessoas morreram nesta terça-feira em conseqüência da epidemia de pneumonia atípica, sendo que sete mortes ocorreram em Hong Kong.Veja o índice de notícias sobre a pneumonia atípica

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.