Cid Gomes quer ampliar para 80% votos de Dilma no CE

O governador reeleito do Ceará, Cid Gomes, estabeleceu como meta ampliar os 63% dos votos válidos obtidos pela candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, no primeiro turno para 80% no segundo. Para isso, ele conta com a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva junto com Dilma para um grande ato em solo cearense.

CARMEN POMPEU, Agência Estado

06 de outubro de 2010 | 18h23

"O presidente disse que quer vir também ao Ceará para que consigamos ampliar ainda mais os votos dela no segundo turno", disse Cid Gomes. "Ele (Lula) deve andar mais, viajar mais pedindo ao povo para que se dê continuidade ao trabalho iniciado em seu governo", completou o governador.

A estratégia traçada pelos irmãos Cid e Ciro Gomes, ambos do PSB, para ampliar os votos da petista no Ceará prevê a divulgação maciça do que o governo federal fez para o Estado e o que Dilma deverá fazer caso eleita. "Lula pediu que todos os governadores, senadores, prefeitos, deputados e a militância permaneçam trabalhando até o dia 31 de outubro para garantir a vitória de Dilma", disse Cid Gomes.

Cid Gomes já avisou para os prefeitos da sua base para não desmontarem os comitês de campanha do primeiro turno. De acordo com ele, Lula não pretende se licenciar do cargo, mas vai conciliar a agenda oficial com a de cabo eleitoral de Dilma. "Lula disse que não há essa necessidade e que será possível conciliar as duas agendas, uma vez que ele tem muitos compromissos também como chefe do Executivo Nacional", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.