Cid Gomes homenageia Dilma em evento do PSB sem Ciro

O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), afirmou hoje que chegou a hora de o País ter mulheres concorrendo à Presidência da República. "Não vai ser estabelecendo cotas que vamos assegurar mais espaço às mulheres na política. Tem que ser dando a elas a oportunidade de disputar o cargo mais importante do País", declarou.

ANDREA JUBÉ VIANNA, Agência Estado

19 Julho 2010 | 20h11

Cid discursou no evento de entrega das propostas do PSB a eventual governo de Dilma Rousseff (PT), caso ela vença as eleições para o Palácio do Planalto, representando todos os governadores presentes. Num gesto de carinho à candidata, e a fim de afastar a imagem de "dama de ferro" que ela ganhou no comando da Casa Civil, ele acrescentou que "ela não é dura. É terna, carinhosa, tem amor pelo povo brasileiro".

Cid Gomes foi escolhido para discursar em nome dos governadores a fim de aplacar os rumores de que persiste o ressentimento da família Gomes quanto à opção do partido pela aliança com Dilma. Mesmo assim, a ausência do deputado federal Ciro Gomes (CE), irmão de Cid, foi um dos aspectos que mais chamou a atenção no evento.

Ciro pretendia ser o candidato do PSB à Presidência da República. Entretanto, a maioria dos diretórios estaduais do PSB optou pela aliança com o PT de Dilma Rousseff.

Mais conteúdo sobre:
eleição PSB Cid Gomes Dilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.