Chuva provoca 15 mortes em Cuiabá

Fortes chuvas na noite de ontem e madrugada de hoje provocaram desabamentos de casas, deslizamento de terra e o transbordamento do rio Cuiabá, em Cuiabá. Quinze pessoas morreram, entre elas duas crianças, e outras seis estão desaparecidas, segundo o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil. O prefeito, Roberto França (PSDB), decretou situação de emergência. Cerca de 4.500 pessoas estão desabrigadas. Pelo menos 1.200 casas, em 23 bairros atingidos pela forte chuva, tiveram alguma espécie de prejuízo. O rio Cuiabá subiu 3 metros e 22 centímetros de ontem para hoje, inundando muitas residências na área ribeirinha. Outros córregos que cortam a cidade também transbordaram.Noventa por cento da água captada e distribuída na cidade está comprometida nos próximos dois dias, informou o secretário da Agência Municipal de Saneamento, Marcelo Oliveira. Os 15 bairros da periferia onde a situação é mais crítica receberão água por meio de caminhões-pipa. Em apenas seis horas, choveu o equivalente a 10% do registrado em todo o ano passado na cidade. Segundo o coordenador da Defesa Civil, Domingos Henrique Iglésias, foram 129 milímetros. Em abril do ano passado, durante todo o mês, as chuvas chegaram a 126 milímetros. As pessoas desabrigadas foram levadas para centros comunitários e escolas municipais. As doações de remédios, alimentos e cobertores estão sendo encaminhadas para o ginásio de esportes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.