Chinaglia se diz tranqüilo com reajuste de verba para deputados

Segundo ele, aumento não é para beneficiar deputados, e sim para funcionários, sem reajuste desde 2006

Tiago Décimo, Agencia Estado

19 de abril de 2008 | 16h46

O presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), voltou a defender neste sábado, 19, o reajuste da verba de gabinete para os deputados. Ele havia anunciado, na quarta-feira, o aumento de R$ 50.815,62 para R$ 60 mil no valor mensal recebido por cada gabinete. "Estou bastante tranqüilo quanto a isso", afirmou. "Estamos falando dos salários dos funcionários que trabalham nos gabinetes, não dos recebimentos dos deputados. Eles não eram reajustados desde 2006."De acordo com Chinaglia, os reajustes compensam a inflação no período e dão aumento real de 2,9% aos funcionários dos gabinetes. "É um aumento real menor do que o oferecido à maioria dos funcionários públicos", disse. "É tão justo que nem a oposição reclamou da medida - tirando o PSTU. Os militares, por exemplo, estão pleiteando 3% de aumento real, neste momento."

Tudo o que sabemos sobre:
Arlindo Chinagliaverba para deputados

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.