Chinaglia responderá ao STF somente na próxima semana

O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP) deve responder somente na próxima semana ao pedido de informações do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso Mello, sobre a decisão de suspender a instalação da CPI do Apagão Aéreo. A informação foi repassada aos líderes partidários, na reunião realizada nesta terça-feira, 20.A Câmara recebeu o requerimento de Mello na tarde da segunda-feira, 19. Só depois da resposta da Câmara é que o ministro do STF dará seu parecer ao recurso apresentado pelos partidos da oposição - PSDB, PFL e PPS -, que defendem a instalação da comissão.O prazo legal para que o presidente da Câmara responda ao pedido do STF é de dez dias. No encontro desta terça-feira ele explicou aos líderes partidários que dará uma resposta cuidadosa ao STF e que não levará os dez dias, mas pelo menos uma semana para responder.TumultoOs partidos da oposição mantiveram nesta terça-feira a estratégia de obstruir votações para impedir que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara votasse um recurso pedindo a suspensão da instalação da CPI do Apagão Aéreo.Durante a sessão, deputados da oposição criaram tumulto, gritando e batucando nas mesas para impedir a votação de um pedido apresentado pelo PT, que exige a suspensão da instalação da CPI.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.