Chinaglia: governo desconhece impacto da MP 609

O líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), afirmou que o governo não sabe o impacto financeiro de mudanças realizadas na Medida Provisória 609, que trata principalmente da desoneração da cesta básica. A medida propôs o benefício para 19 itens, mas foi estendido e atualmente 41 categorias de produtos estão contempladas. A proposta está em votação no plenário da Câmara.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

11 de junho de 2013 | 20h08

"Ainda não sabemos o impacto. Aquilo que foi acrescentado pelo relator com a concordância do governo será mantido. Há outras coisas nas quais não há compromisso de sanção e o governo vai analisar", disse Chinaglia.

O petista afirmou ainda que é preciso fazer uma análise se as desonerações feitas chegariam ao consumidor final. Disse que o governo tem uma política de desonerações e que a análise dos setores a serem incluídos respeitará esses princípios.

Tudo o que sabemos sobre:
CâmaraMP 609cesta básicaChinaglia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.