Chinaglia diz que reajuste pode ser votado esta semana

O presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), disse que a possibilidade de ser votada nesta semana a proposta de aumento salarial dos parlamentares dependerá do entendimento dos líderes dos partidos políticos. "Se essa for uma opinião já de consenso, pode ser que se vote nesta semana", disse Chinaglia. O líder do PT, deputado Luiz Sérgio (RJ), informou que levará à reunião de amanhã de Chinaglia com os líderes partidários a proposta de que seja votado o aumento ainda nesta semana, para encerrar o assunto. A reunião dos líderes está marcada para as 10 horas. O presidente da Câmara acrescentou que será importante verificar a possibilidade regimental de votação do reajuste mesmo com a pauta trancada por medidas provisórias (MPs). Admitiu que, além do reajuste salarial dos parlamentares, outros temas como os reajustes da verba indenizatória de R$ 15.000,00 e da verba de gabinete também deverão ser discutidos amanhã.Chinaglia declarou-se contrário à proposta aprovada pela Comissão de Finanças e Tributação da Câmara que permite o uso de parte da verba indenizatória sem apresentação de notas e recibos comprovando os gastos. O deputado disse que "uma amplíssima maioria" vai defender o reajuste que repõe as perdas inflacionárias dos últimos quatro anos. Significa um aumento de R$ 12.847,00 para cerca de R$ 16.000,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.