China teme propagação da Sars na zona rural

Depois da disseminação do vírus da Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars) nas províncias de Cantão e Shanxi e na região metropolitana de Pequim, os chineses estão preocupados com a expansão da doença na zona rural do país.A Organização Mundial da Saúde (OMS) também teme a propagação do vírus entre a população do interior, por causa do atraso no sistema de saúde dessas regiões, que não estariam preparadas para conter a epidemia.A situação é caótica, segundo as autoridades chinesas, que não conseguem deter a fuga para o interior da China de milhares de trabalhadores migrantes das regiões afetadas pela doença.O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, anunciou que a população do interior não terá de pagar nada se necessitar de tratamento médico em virtude da pneumonia atípica. A promessa vale também para os trabalhadores do campo, onde vivem dois terços da população da China, estimada em 1,3 bilhão de habitantes.Veja o índice de notícias sobre a pneumonia atípica

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.