China só fica livre de restrições após 20 dias sem Sars

O representante da Organização Mundial de Saúde (OMS) na China, Henk Bekedam, ressaltou nesta quinta-feira em Pequim que a advertência para que não se viaje ao país só será retirada após 20 dias sem novos casos da Síndrome RespiratóriaAguda Severa (Sars).A declaração frustra os planos do governochinês, que nos últimos dias mobilizou seus órgãos de propaganda para salvar a temporada turística de verão e recuperar a confiança de investidores e homens de negócios às vésperas dosegundo semestre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.