China registra queda recorde de novos casos de Sars

A China registrou hoje novo recorde de queda do número de novos casos da Síndrome Respiratória Aguda (Sars). Segundo o Ministério da Saúde, foram registrados hoje um caso de contágio e quatro mortes, numa altura em que o governo afirma que o surto foi "efetivamente controlado". Todos os casos foram registrados na capital, Pequim, a área do país mais afetada pela doença.A China registrou até agora um total de 5.328 casos de pneumonia atípica, dos quais 3.371 estão curados e 332 morreram. Só na capital concentram-se 2.521 dos casos nacionais e 181 mortes. Depois de o vice-ministro da saúde chinês, Gao Qiang ter afirmado, na sexta-feira, que o surto de Sars começa a ser controlado, o diretor do Departamento de Propaganda do Partido Comunista de Pequim, Cai Fuchao, disse hoje que "os números provam os progressos no controle do surto".Segundo ele, a percentagem de pessoas infectadas pela pneumonia atípica que se curaram aumentou cinco vezes na primeira semana de maio, e, face à diminuição de doentes, o município vai reduzir de 16 para 7 o número de hospitais destinados a curar doentes com Sars. "Vamos concentrar todos os doentes em sete hospitais que dispõem de melhores condições", disse Cai. Atualmente há mais de 1,3 mil doentes de Sars hospitalizados em Pequim.Locais de lazer como cinemas ou cyber-cafés, locais para praticar esportes, desde piscinas a ginásios, continuam sem funcionar, depois de, há um mês, o governo ter ordenado o fechamento de estabelecimentos por conta do surto. As escolas, fechadas por quatro semanas, já começaram a receber os alunos gradualmente e das 29 mil pessoas que foram colocadas sob quarentena, apenas 2.221 continuam em regime de isolamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.