Chignalia inicia discussão sobre reajuste para deputados

O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), deu início nesta terça-feira, 20, à discussão sobre o aumento salarial dos parlamentares. Chinaglia pediu aos líderes partidários que discutissem com a questão com suas respectivas bancadas.De acordo com o presidente da Casa, o deputado Ciro Nogueira (PP-PI), segundo secretário da Câmara, havia levado a questão do reajuste salarial à reunião da Mesa Diretora realizada na semana passada.Durante a reunião, os líderes do PFL, Onyx Lorenzoni (RS), e do PT, Luiz Sérgio (RJ), afirmaram concordar com o reajuste salarial baseado no índice de reposição da inflação dos últimos quatro anos. Assim, o salário dos parlamentares seriam reajustados de R$ 12.847 para R$ 16,5 mil.Para o líder do PSol, Chico Alencar (RJ), a discussão ocorre em um momento inoportuno, pois a Câmara vive um impasse político por conta do conflito sobre a CPI do Apagão Aéreo. "Ninguém está deixando de exercer o mandato por questões materiais", disse o deputado. "Os deputados não chegam à Câmara por causa dos vôos."Alencar afirmou também que Chinaglia pretende discutir o reajuste salarial dos parlamentares em um contexto geral, levando em conta o teto salarial e os salários dos Executivo. Na sexta-feira, 16, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que os salários dos ministros brasileiros eram baixos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.