Chega a 14 número de mortos em acidente de barcos no Amazonas

O número de mortes decorrentesdo acidente entre um barco de passageiros e uma balsa de cargano rio Amazonas subiu para 14, informou o Corpo de Bombeirosnesta sexta-feira, um dia após a colisão. A 14a vítima do acidente, a sétima criança morta pelabatida, foi encontrada no segundo dia de buscas dos bombeiros eda Marinha, com apoio de um helicóptero do Exército. O barco de madeira Almirante Monteiro partiu na noite dequarta-feira da cidade de Alenquer (PA) com 111 pessoas a bordoe viajava para Manaus, capital do Amazonas, quando bateu emoutra embarcação na altura do município de Itacoatiara (AM), namadrugada de quinta-feira. O comandante do Corpo de Bombeiros do Amazonas, coronelAntônio Dias, afirmou que não é possível precisar o número dedesaparecidos porque houve embarques e desembarques durante otrajeto. Segundo ele, as buscas vão continuar nas águas do Amazonasenquanto houver pessoas procuradas por parentes e amigos quepoderiam estar no barco. "Estamos trabalhando com o indicativo de pessoas que estãoprocurando parentes e amigos. Nós continuaremos a busca comesse indicativo de procurados", disse o comandante portelefone. O Corpo de Bombeiros havia informado na quinta-feira queoito pessoas estariam desaparecidas, incluindo o meninoencontrado nesta manhã. Os trabalhos de busca prosseguiram nesta sexta-feira até às18h do horário local (19h em Brasília), quando foraminterrompidos devido a baixa visibilidade. A operação recomeçana manhã de sábado, por um raio estimado de 15 km no rio. Segundo Dias, os últimos corpos retirados do rio estavam"dilacerados", provavelmente por terem sido alvo de ataques depeixes piranha e candiru. Ele informou que esses ataquesdificultam as buscas "porque os corpos vão parar no fundo dorio". O comandante da balsa em que o barco bateu apresentou-senesta sexta-feira à polícia e afirmou que não prestou socorroàs vítimas porque sua embarcação tinha um problema mecânico quea deixou a deriva. Dias informou que a Marinha abrirá inquéritonos próximos dias para averiguar a causa do acidente. Uma embarcação da Polícia Militar que passava pelo local nahora do acidente foi responsável pelo resgate inicial dasvítimas, segundo o Corpo de Bombeiros. Noventa e duas pessoasforam resgatadas com vida. (Reportagem de Pedro Fonseca)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.