Chefe do Ibama é assassinado no Rio Grande do Norte

O chefe da unidade de Floresta Nacional do Ibama (Flona) no município de Nívia Floresta, a 40 quilômetros de Natal, João Dantas de Brito, 56 anos, foi assassinado na noite de ontem, a tiros, próximo ao seu carro e a poucos metros da residência onde morava com a esposa e duas filhas, dentro da unidade. A Flona tem 140 hectares e preserva espécies vegetais e animais da mata atlântica. Francisco Pondofe, superintendente regional do Ibama no Rio Grande do Norte, disse que a polícia trabalha com a hipótese de assalto seguido de morte. Essa possiblidade é reforçada por depoimentos de familiares da vítima. Brito era funcionário aposentado do órgão e chefiava a Flona há 6 anos."Não vejo nenhum motivo para este crime, o nosso funcionário era durão, mas sabia dialogar e cumprir as determinações do instituto", frisou emocionado o superintendente. Uma lista de objetos roubados no carro e na casa do chefe da unidade de preservação foi entregue à policia. Durante a ação dos bandidos, o vigilante e outro morador da Flona fugiram com suas famílias, se escondendo no mato. Pondofe acrescentou que os criminosos chegaram ao local, perguntando onde estava o dinheiro. A Flona está localizada a dois quilômetros do centro de Nívia Floresta e as investigações serão intensificadas a partir de segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.