Chefe da Petrobras pode virar 'xeque brasileiro', brinca Lula

Em NY, presidente fala em investimentos bilionários para o setor petrolífero do País

Bruno Garcez, BBC

23 de setembro de 2008 | 04h57

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva brincou com as perspectivas de investimentos bilionários para o setor petrolíferno brasileiro nos próximos anos, dizendo que o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, poderá se tornar um ''xeque brasileiro''. Durante um discurso no hotel Waldorf Astoria, na segunda-feira à noite, em um evento promovido pelo instituto de pesquisas Council of the Americas, no qual Lula foi agraciado com o prêmio Insígnia de Ouro, o presidente elencou ambiciosos projetos para o setor.  Veja também:Lula nega utilização do FGTS para financiar o pré-salLula pede para desmentir uso do FGTS no pré-sal, diz MantegaFGTS pode financiar pré-sal, diz ministroSe sair, aplicação de FGTS em ações da Petrobras é bom negócioAssista ao vídeo de Lula na inauguração do pré-sal  Entenda as discussões sobre as mudanças na Lei do Petróleo Mapa da exploração de petróleo e gásPaís pode ter o terceiro maior campo de petróleo do mundoA exploração de petróleo no Brasil''A Petrobras deverá investir mais de US$ 112 bilhões de dólares entre 2008 e 2012. Alguns especialistas calculam que o investimento mínimo para explorar as reservas ultrapassarão US$ 600 bilhões de dólares''. "'Se isso acontecer'', acrescentou o presidente, ''o José Sérgio será o xeque brasileiro'', afirmou, despertando risos da platéia, formada predominantemente por empresários americanos e brasileiros. Durante uma rápida conversa com jornalistas, após uma outra solenidade, Lula voltou a apontar para possíveis relações entre o retorno da Quarta Frota Naval dos Estados Unidos a águas latinoamericanas do Oceano Atlântico, com a descoberta de petróleo na camada pré-sal pelo Brasil. ''Nós estranhamos que depois que nós encontramos petróleo, a quarta frota vá tomar conta exatamente do quadrante que tem petróleo, mas eu penso que não tem problema, nossa preocupação é tentar explorar esse petróleo e fazer com que o povo brasileiro possa melhorar de vida'', afirmou. Garantias Lula disse ainda ter obtido garantias de que a reativação da unidade da Marinha americana não tem qualquer relação com a descoberta brasileira tanto por parte do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, como pela secretária de Estado americana, Condoleezza Rice. A atividade petrolífera também foi o pivô de uma polêmica nesta temporada do líder brasileiro em Nova York. Pela manhã, o presidente criticou uma reportagem publicada no jornal Folha de São Paulo que afirmava que o governo dele iria autorizar o uso do Fundo de Garantia na capitalização da Petrobras para explorar o petróleo da camada pré-sal. Lula qualificou o texto do jornal como ''abominável'', uma vez que, supostamente, ele não teria se baseado em fatos concretos nem em depoimentos dele, Lula, ou de representantes de seu governo. Mas, em entrevista à rádio CBN, o ministro do Trabalho, Carlos Luppi, havia confirmado essa intenção. Pouco depois, o ministro desmentiu suas declarações, após ter sido desautorizado pelo presidente.  BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.