Chávez compra apoio com petróleo, acusa subsecretário

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, está "comprando favores" dos países latino-americanos com a sua assistência financeira e criando nações "dependentes de petróleo barato". Foi com essas palavras duras que Thomas Shannon, subsecretário de Estado para o Hemisfério Ocidental, referiu-se às políticas do presidente venezuelano - a quem chamou de "o cavalheiro bolivariano".Shannon, que vai acompanhar o presidente George W. Bush na viagem pela América Latina, afirmou que os EUA querem estimular o sucesso econômico para que os países da região sejam independentes, enquanto o presidente venezuelano promove a dependência do petróleo com fins políticos . "Chávez tem uma mensagem de confronto, com um alto teor de antiamericanismo, e quer criar dependência de petróleo barato e assistência com fins políticos", disse.EtanolIndagado sobre a função da cooperação regional do etanol, Shannon afirmou: "Trabalhando com o Brasil na iniciativa de biocombustíveis , estamos contribuindo para que países da região tenham mais controle sobre o seu próprio destino."Confrontando com o fato de que a ajuda financeira oferecida por Chávez à região é muito superior à anunciada por Bush, Shannon foi firme. "Isso não é uma competição. Nós não queremos comprar favores ou criar uma relação de dependência com assistência, que é o que Chávez quer fazer."Shannon sabe que os brasileiros pretendem retomar a questão das tarifas impostas pelo governo americano que dificultam a entrada do etanol brasileiro. Mas não indica que há abertura nesse sentido: "Essa é questão decidida pelo Congresso e não está madura para qualquer tipo de decisão."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.