Chávez cancela viagem ao Brasil

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, cancelou a visita que faria ao Brasil amanhã. A informação foi repassada ao governo brasileiro pelo chanceler da Venezuela, Nicolás Maduro, que chegou na noite de hoje à Brasília. Chávez ficou em Caracas por recomendação médica, para tratar uma lesão no joelho, e poderá passar por uma cirurgia. Ainda não há uma nova data para a visita.

LISANDRA PARAGUASSU, Agência Estado

09 de maio de 2011 | 22h38

A visita de Chávez ao Brasil seria a primeira reunião de trabalho com a presidente Dilma Rousseff depois da sua eleição. O venezuelano veio à posse presidencial em janeiro, mas não houve conversas bilaterais desde então. O encontro, no entanto, terminaria com poucos resultados práticos.

Dois dos principais temas que seriam conversados entre Dilma e Chávez não tem solução à vista. A conclusão da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, é assunto recorrente entre os dois governos, mas a intenção venezuelana de obter um empréstimo do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) à Petroleos de Venezuela S.A. (PDVSA) para que fizesse o investimento necessário na construção da refinaria não terá sucesso.

Até agora, os venezuelanos não conseguiram as garantias necessárias para obter a liberação do dinheiro. No início deste mês, a Petrobras, que seria sócia da PDVSA na construção, enviou uma carta à empresa com um prazo até agosto para uma solução ou assumirá sozinha a construção.

O negócio, acertado entre Chávez e o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2005, nunca foi adiante por conta da falta de recursos da Venezuela. Apenas a Petrobras tocou sua parte e hoje 35% da estrutura da refinaria está pronta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.