Chapa puro-sangue reflete sentimento nacional, diz FHC

Um dia após o governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), desistir da corrida pelo Palácio do Planalto, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse que o mineiro "não fechou a porta" para composição numa chapa puro-sangue liderada pelo governador de São Paulo, José Serra. FHC afirmou, no entanto, que esse assunto ainda deverá ser debatido com Aécio.

JULIA DUAILIBI, Agencia Estado

19 de dezembro de 2009 | 08h31

"O governador Aécio nega (que venha a aceitar a vice), mas não fechou a porta. Eu preciso conversar com ele porque não quero criar uma situação que dificulte", afirmou o ex-presidente ao Estado. De acordo com o tucano, há um "sentimento nacional" a favor da unidade entre os governadores. "Hoje (ontem), independentemente de qualquer pessoa ter dito qualquer coisa a esse respeito, toda mídia fala disso. Acho que há um sentimento nacional nessa direção."

O anúncio de anteontem aumentou a pressão no partido para que Aécio aceite ser vice na chapa de Serra, apesar de o governador paulista não ter se declarado candidato. Aécio, no entanto, diz que agora se dedicará à disputa em Minas, na qual pretende eleger seu sucessor o vice-governador Antonio Anastasia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesPSDBFHC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.