Chalita admite sair do PSDB para disputar Senado

O vereador Gabriel Chalita (PSDB), o mais votado em São Paulo nas últimas eleições, confirmou neste domingo em sua página no Twitter que recebeu um convite para se filiar ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) e que tem mantido conversas também com o Partido Verde (PV), com vistas a uma candidatura ao Senado em 2010. A coluna Holofote, da revista Veja desta semana, dá como certa a entrada do vereador no PSB. No internet, Chalita disse que ainda há tempo para se decidir, e que vai ouvir "pessoas de bem" antes de tomar a decisão.

EQUIPE AE, Agencia Estado

13 de setembro de 2009 | 15h19

Nas mensagens que tem trocado com seus seguidores na rede de relacionamentos, Chalita queixou-se da falta de espaço em sua legenda. "Nunca me neguei a conversar com o PSDB. Já fiz muitos movimentos nessa direção. (...) Acho que os partidos não têm o direito de destruir as pessoas... saudades da democracia do Montoro", escreveu. A principal queixa é sobre uma possível aliança dos tucanos em São Paulo com o PMDB no ano que vem. A legenda apoiaria o candidato a governador do PSDB e ficaria com a candidatura ao Senado, que deverá ser do ex-governador Orestes Quércia.

Na sexta-feira, o presidente do PSDB paulista, deputado federal Antonio Carlos Mendes Thame, ameaçou os descontentes do partido, em entrevista à Agência Estado. "Se uma outra legenda tirar alguém do PSDB que tenha mandato, o partido vai cobrar esse mandato na Justiça, isso é respeito à fidelidade partidária, o mandato é do partido."

Tudo o que sabemos sobre:
PSDBChalita

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.