CGU comprova irregularidades envolvendo Erenice Guerra

Falhas foram verificadas em contratos firmados entre os Correios e empresa de transporte aéreo; ex-ministra é acusada de tráfico de influência

Agência Estado

24 de março de 2011 | 20h12

Brasília - A Controladoria-Geral da União (CGU) concluiu nesta semana e enviou à Polícia Federal, ao Ministério Público e à Comissão de Ética Pública da Presidência da República auditorias sobre o conjunto de denúncias envolvendo a ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra e alguns de seus familiares. Erenice, que era o braço direito da presidente Dilma Rousseff, é acusada de tráfico de influência.

A auditoria feita em contratos firmados entre os Correios e a empresa de transporte aéreo Master Top Linhas Aéreas (MTA) para a prestação de serviços de transporte de carga por meio da Rede Postal Aérea Noturna constatou uma série de irregularidades. Segundo a CGU, uma das irregularidades envolvia o transporte de carga aérea para Manaus.

Em um primeiro momento, os Correios mantinham um contrato com a MTA na linha entre São Paulo e Manaus, sob o valor de R$ 1,99 por quilo. Em seguida, os Correios firmaram outro contrato, também com a MTA, na rota entre Brasília e Manaus, ao preço de R$ 3,70 por quilo. O valor que partia da capital federal era maior, apesar da distância e tempo de voo menores, porque o volume embarcado era mais reduzido.

As inspeções in loco realizadas pela CGU nos depósitos e terminais dos Correios nos aeroportos detectaram que a empresa estava encaminhando, por caminhão, grandes quantidades de carga de São Paulo para Brasília, de onde era embarcada, nos aviões da MTA, para Manaus.

Diante das constatações, a CGU recomendou aos Correios a instauração de procedimento apuratório para identificar os causadores dos danos e quantificar valores das multas a serem aplicadas, bem como valores pagos a mais à MTA, para efeito de cobrança de ressarcimento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.