CGU: 2.969 servidores foram expulsos na era Lula

A Controladoria Geral da União (CGU) divulgou balanço sobre demissões, destituições de cargos comissionados e cassações de aposentadorias aplicadas a servidores públicos do poder executivo durante os oito anos do governo Lula, de janeiro de 2003 a dezembro de 2010. No total, 2.969 servidores foram expulsos.

MARÍLIA LOPES, Agência Estado

10 de janeiro de 2011 | 17h11

Segundo o balanço da CGU, 2.544 foram demitidos, 247 destituídos de cargos em comissão e 178 tiveram a cassação da aposentadoria. Em 2010, 521 servidores foram penalizados por práticas ilícitas no exercício da função.

Durante os oito anos do governo Lula, o principal motivo para expulsão foi se valer do cargo para obter vantagens (1.579 casos). Outros 988 funcionários públicos foram expulsos por improbidade administrativa. Os demais, foram punidos pelo recebimento de propina, 285, e lesão aos cofres públicos, 172.

Tudo o que sabemos sobre:
expulsãogoverno LulaCGU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.