Cesar Maia entrevista a si mesmo sobre crise do DEM

Pivô junto com o filho Rodrigo Maia (atual presidente do DEM) da briga interna do partido, o ex-prefeito Cesar Maia se entrevistou sobre a crise na agremiação num blog diário em que fala de política interna e externa e que batizou de "ex-blog". Na entrevista-monólogo, ele comparou o DEM ao PT e concluiu que as disputas vão fortalecer a legenda.

JOÃO DOMINGOS, Agência Estado

19 de janeiro de 2011 | 19h29

Logo no início da entrevista que concedeu a si mesmo, Maia pergunta como vê as disputas internas no DEM. E responde: "Se há disputa, e se ela é tão intensa como aparece na imprensa, é porque a importância do DEM continua grande". Em seguida, ele lembra que o senador José Agripino Maia (RN) aceitou candidatar-se a presidente. Isso, na opinião do ex-prefeito, "produz a unidade do DEM". "E a convergência das correntes passa a ser um fato. Elimina a disputa".

Um pouco à frente na sua entrevista-monólogo, o político afirma que considera natural que o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, queira sair do DEM, pois tem planos para 2012 e 2014. Adversário de Kassab, ele considera até que as movimentações do prefeito não causam nenhuma divergência no partido.

Cesar Maia prevê ainda que o DEM estará unido para eleger o deputado ACM Neto (BA) líder da bancada. Isso, segundo ele, por causa das denúncias de envolvimento do deputado Marcos Montes (MG) em irregularidades quando foi prefeito de Uberaba. Montes disputa o cargo com o apoio de Kassab e considera que a divulgação das informações a seu respeito foi um golpe baixo da outra facção partidária - a de Cesar Maia.

Tudo o que sabemos sobre:
criseDEMentrevistaCesar Maia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.