Cesar Maia diz que esquerdas vendem "ilusão"

O prefeito do Rio de Janeiro, o economista Cesar Maia (PFL), criticou hoje as esquerdas, por considerar que "são vendedores da ilusão". Segundo Cesar Maia, as propostas econômicas das esquerdas só fecham ?com muito tributo ou aumento da inflação". Segundo ele, a população brasileira não suporta mais um aumento da carga tributária e não gostaria de ver a volta da inflação. "Falei ontem com o ministro Roberto Brant, e ele disse que a conta não fecha", disse Cesar Maia, ao comentar conversa com o ministro da Previdência.O prefeito do Rio defendeu que o PFL estude melhor o pacto holandês, que conseguiu unir sociais-democratas, sociais-liberais e sindicalistas na busca por um governo de consenso. Cesar Maia recebeu o apoio de várias lideranças do PFL, em encontro no Rio de Janeiro, na sua volta ao partido. Ao discursarem, os ministros José Jorge (da Energia) e a governadora Roseana Sarney (do Maranhão), defenderam o fortalecimento da estrutura partidária no Brasil para aumentar a governabilidade. "A crise na Argentina tem sido séria. Imagine como não seria se não tivesse a estrutura partidária de hoje", frisou o ministro José Jorge. A governadora Roseana Sarney frisou que o PFL está preocupado com os reflexos da globalização para a vida dos brasileiros. "O governo Fernando Henrique precisa aprofundar sua política pública voltada para o social, para os mais pobres", disse a governadora do Maranhão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.