Cesar Maia critica Lula por discutir campanha no Planalto

O prefeito reeleito do Rio, César Maia (PFL), criticou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva por ter reunido ministros e prefeitos no Palácio do Planalto para tratar do segundo turno das eleições. "Quem tem que reunir os quadros do PT é o presidente do PT, mas na sede do partido. Pode reunir os ministros, mas não no Palácio do Planalto", afirmou o prefeito.Ao chegar para audiência com o presidente no Planalto, o prefeito do Rio não repetiu as críticas.Maia elogiou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, afirmando que um ponto importante do governo dele foi "aprofundar o caráter democrático das instituições".Segundo o prefeito reeleito, as instituições democráticas no Rio de Janeiro foram afetadas de forma "brutal" pela participação "direta" do secretário de Segurança do Estado, o ex-governador Anthony Garotinho, na campanha eleitoral. "Não é o ministro que tem que se concentrar na campanha, é o partido que tem que fazer isso", disse. Para ele, o que está acontecendo hoje "é uma intervenção do governo federal que nunca se viu, nem na ditadura", afirmou, citando também o caso de São Paulo, onde Lula pediu votos para a candidata do PT, Marta Suplicy. Antes da audiência com o presidente, Maia será recebido pelo ministro da Coordenação Política, Aldo Rebelo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.