César Borges e as declarações de Lula: ?bobagem, sandices?

O governador César Borges (PFL) interpretou como "desinformação completa, má fé ou momento infeliz que todo homem publico tem, e às vezes escorrega, na ânsia de defender certas teses", as declarações do presidente de honra do PT, Luís Inácio Lula da Silva, segundo as quais o próprio Borges teria incentivado os saques e arrastões durante a greve dos policiais militares baianos para acabar com o movimento. "Eu tinha consideração pela personalidade política de Lula, mas diante de uma bobagem dessas fico na mesma dúvida dos eleitores que acabam não votando nele por questionar sua capacidade de governar o Brasil", disse Borges, lembrando que Lula já foi derrotado três vezes na eleição presidencial e caminha para a quarta derrota. "É um despautério ele opinar sobre uma coisa que não conhece", criticou, devolvendo: "Foram os deputados do Partido dos Trabalhadores que insuflaram a greve e depois, quando não puderam mais conter o movimento, nos procuraram para acharmos a saída", disse. Borges acrescentou que, na mesma entrevista, Lula disse outras "sandices", como achar que o Exército tem o direito de fazer greve. "Ele defende a quebra da Constituição, considerando normal greves na Polícia Militar e nas Forças Armadas, enfim quer transformar nossa lei maior em ´tábula rasa´".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.