Cerimônia de posse de Lula custará R$ 1 milhão

A cerimônia de posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai custar R$ 1 milhão, segundo estimativa divulgada nesta quarta-feira pela Presidência da República. Esse dinheiro, segundo o assessor especial do Palácio do Planalto encarregado de organizar a festa, Cezar Alvarez, será pago pelo Planalto e pelo Ministério da Cultura. O maior gasto da festa será o aluguel de cinco telões, totalizando R$ 270 mil. O pagamento de impostos será responsável pela segunda maior despesa, no valor de R$ 260 mil. Ao todo, a cerimônia terá 1.600 convidados, mas nenhum deles é chefe de Estado ou de governo ou representante de outros países. Conforme as explicações de Alvarez, a cerimônia de posse será apenas do presidente. Não haverá posse de ministros. De acordo com o assessor especial, o presidente chegará à Catedral de Brasília por volta das 15h30. Lá, junto com a primeira-dama, dona Marisa Letícia, sobe no Rolls-Royce da Presidência e desfila em carro aberto até a entrada do Congresso. O vice José Alencar e sua mulher, Mariza Alencar, seguirão num segundo veículo. Já no plenário da Câmara, Lula fará um discurso para dizer como pretende governar nos próximos quatro anos. Como não há um antecessor para lhe transferir a faixa presidencial, Lula deve vesti-la sozinho, depois que chegar ao Planalto, após a posse no Congresso. A cerimônia deve começar por volta das 18 horas, quando Lula subirá a rampa do Palácio já com a faixa de presidente e seguirá para o parlatório, onde fará um pronunciamento. Os convidados ficarão do lado de fora, em área reservada. Do lado de dentro, estarão somente os ministros e seus familiares. Os organizadores da festa reservaram R$ 50 mil para as despesas com passagens aéreas de alguns convidados que não moram em Brasília. Serão gastos entre R$ 10 mil e R$ 15 mil com hospedagem e alimentação. A produção dos shows custará R$ 95 mil. Também estão previstas as seguintes despesas: aluguel do palco (R$ 61 mil), camarins e toldos (R$ 17 mil), área de apoio à imprensa (R$ 19 mil), sonorização e iluminação (R$ 77 mil), banheiros públicos (R$ 11 mil) aluguel de grades (R$ 160 mil), bufês e transporte de artistas (R$ 48 mil), e extras (R$ 80 mil). Já confirmaram presença e devem participar do show Leci Brandão, grupo Olodum, banda Surdodum, Geraldo Azevedo, José Mulato e Cassiano, Renato Matos e Célia Porto. Este texto foi alterado às 17h49 para acréscimo de informação

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.