Cerca de 500 se reúnem em praia de Niterói para protestar contra o governo

Cerca de 500 pessoas estão reunidas na Praia de Icaraí, em Niterói, no Grande Rio, para participar de ato "Fora Dilma - Maior Caso de Corrupção da História", convocado pelo Facebook.

CLARISSA THOMÉ, Estadão Conteúdo

15 de março de 2015 | 11h02

O grupo está com faixas e cartazes em protesto contra a presidente. Entre as palavras de ordem, eles gritam: "Lula cachaceiro, devolve o meu dinheiro" e "O povo na rua/Dilma, a culpa é sua". Motoristas que passam pelo local apoiam o evento, que teve a confirmação de presença de 1.500 internautas. "Queremos mostrar nossa indignação com a situação do País", afirmou o organizador do evento, o professor de educação física Marcelo Brasil.

"Não é possível que ela (Dilma) não soubesse de toda a corrupção que está aí", afirmou o securitário Lúcio Carlos, de 52 anos, que veio de São Gonçalo, cidade vizinha.

A arquiteta Marcia Oliveira, de 60 anos, protesta contra o atraso no repasse de verbas para a sobras do Reúne, programa de expansão universitária do governo federal. Ela fez escudos a partir de tampas de panelas. "Desde setembro não recebemos um tostão. A culpa não é da UFF (Universidade Federal Fluminense). É da digníssima (a presidente)". Ela está acompanhada da doméstica Cláudia Regina Pereira, de 39 anos, que protesta pelos direitos de sua categoria.

Tudo o que sabemos sobre:
protestosNiteróiDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.