Centrais defendem permanência de Bucci na Radiobrás

As centrais sindicais divulgaram uma carta aberta, na qual pedem que Eugênio Bucci, atual presidente da Radiobrás, permaneça no cargo. A Força Sindical, a Confederação Geral dos Trabalhadores (CGT), a Social Democracia Sindical (SDS) e a Central Autônoma dos Trabalhadores (CAT) manifestaram seu apoio a Bucci no domingo. A carta, assinada por Paulo Pereira da Silva (Paulinho), presidente da Força Sindical, Antonio Carlos dos Reis, presidente da CGT, Enilson Simões, presidente da SDS e Laerte Teixeira, presidente da CAT, foi enviada ao ministro Luiz Dulci, da Secretaria-Geral da Presidência da República. Para os sindicalistas, o sistema de comunicação estatal tem cumprido com competência a função de democratizar a informação, "dando voz a todos os segmentos da sociedade". O documento, intensamente elogioso (com termos como "brilhante e eficiente trabalho"), ressalta que o sistema atual da Radiobrás desmistificou a idéia de que a comunicação estatal tem que ser governista, "evitando o contraditório". "Este desvio de finalidade, com tentação totalitária, com certeza não aconteceu nesta atual gestão da estatal. Prevaleceu, sim, uma política clara de comunicação voltada para a sociedade como um todo", complementa. Para as centrais, o acompanhamento, pela Radiobrás, dos movimentos sociais tem sido útil para as publicações das entidades. "Isso evidencia o grau de seriedade, imparcialidade e profissionalismo com que são divulgados os fatos", diz o manifesto. Por fim, os sindicalista avaliam, por meio do manifesto, a democratização da informação. Para os sindicalistas, ela é uma imensurável contribuição para a construção da cidadania e de uma sociedade mais justa. E finaliza: "O fortalecimento da cidadania passa necessariamente pela democratização da informação. E isto a atual direção da Radiobrás tem feito com excelência". Confira abaixo a íntegra da carta-manifesto: Ilmo. Sr. Eugênio Bucci Presidente da Radiobrás C/C Ilmo. Sr. Ministro Luiz Dulci Secretaria-geral da Presidência da República As centrais sindicais Força Sindical, CGT (Confederação Geral dos Trabalhadores), SDS (Social Democracia Sindical) e CAT (Central Autônoma dos Trabalhadores) vêem, através desta, manifestar apoio total e irrestrito ao seu trabalho como presidente da Radiobrás. Entendemos que a atual administração realiza um brilhante e eficiente trabalho sempre pautado pelo espírito público, que é gerar benefícios para a sociedade. O sistema de comunicação da estatal tem ecoado de forma imparcial as vozes de todos os atores sociais, reforçando dessa forma um dos pilares da democracia, que é o debate de idéias. Ressaltamos ainda que o acompanhamento das demandas dos movimentos sociais, realizado pela Radiobrás, tem sido muito útil para as publicações das entidades (sites, jornais, revistas e rádios). Isso evidência o grau de seriedade, imparcialidade e profissionalismo com que são divulgados os fatos. Cumpre de forma louvável o espírito público de informar com objetividade toda a sociedade. Vale também registrar que o jornalismo praticado conseguiu dirimir a idéia de que a comunicação estatal tem que ser governista, evitando o contraditório. Este desvio de finalidade, com tentação totalitária, com certeza não aconteceu nesta atual gestão da estatal. Prevaleceu sim uma política clara de comunicação voltada para a sociedade com um todo. Esta democratização da informação é, com certeza, uma imensurável contribuição para a construção da cidadania e de uma sociedade mais justa. O fortalecimento da cidadania passa necessariamente pela democratização da informação. E Isto a atual direção da Radiobrás tem feito com excelência. Paulo Pereira da Silva (Paulinho) - Presidente da Força Sindical Antonio Carlos dos Reis (Salim) - Presidente da CGT Enilson Simões - Presidente da SDS Laerte Teixeira - Presidente da CAT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.